Tempo de leitura: 2 minutos

O presidente Joe Biden está supostamente organizando uma reunião na quarta-feira (ou seja, 25 de agosto de 2021) com ceos de tecnologia para discutir como as empresas estão garantindo a segurança cibernética após ondas recentes de ataques de ransomware e violações de segurança.

De acordo com a Bloomberg, o CEO da Apple, Tim Cook, o CEO da Amazon, Andy Jassy, o CEO da Microsoft, Satya Nadella, participará da reunião na quarta-feira. Outras empresas, incluindo Google, IBM, JP Morgan, Chase também foram convidadas para a reunião.

Embora não esteja claro o que o presidente Biden quer discutir com os CEOs, no entanto, considerando a recente onda de ataques de cibersegurança, esta reunião está muito atrasada.

Recentes grandes incidentes de cibersegurança nos EUA

A reunião de segurança cibernética segue ataques maciços de ransomware em vários setores nos EUA e em todo o mundo. Aqui estão alguns recentes ataques de cibersegurança que possivelmente levaram o Presidente Biden a marcar uma reunião para abordar essas questões:

Ataque do Kaseya Ransomware

O ataque cibernético mais recente foi em julho de 2021, quando uma gangue de língua russa, a REvil atacou Kaseya – uma empresa de provedores de tecnologia dos EUA. A REvil tinha como alvo o sistema de Kesaya e fez uma exigência de ransomware de 70 milhões de dólares.

Como resultado, uma rede de supermercados sueca teve que fechar quase 800 lojas em todo o mundo por vários dias. Este foi um dos maiores ataques de ransomware da história. No final, a empresa teve que desligar seus servidores VSA.

Ataque cibernético da JBS SA

Em maio de 2021, a REvil teve como alvo uma empresa brasileira de processamento de carne, a JBS, desativando todos os seus matadouros. A JBS teve que pagar um resgate de US$ 11 milhões em Bitcoin à REvil.

Ataque do DC Police Ransomware

Uma gangue notória, conhecida como Babuk Locker Gang atacou a polícia de DC e roubou cerca de 250 GB de dados. Eles pediram à polícia de DC para pagar 4 milhões de dólares em resgate para evitar que os dados vazassem online.

Depois que a polícia de DC se recusou a atender às exigências da gangue, eles se voltaram para vítimas individuais e exigiram 0,006 bitcoin (US$ 32.000) para obter seus dados de volta.

Maçã

Em abril de 2021, a REvil teve como alvo a Apple e roubou informações e plantas dos próximos produtos da Apple. A gangue exigiu 50 milhões de dólares por informações.

Ataque darkside ao oleoduto colonial

Em maio de 2021, uma gangue de ransomware, Darkside, atacou o Oleoduto Colonial que aleijou todo o sistema de entrega de combustível nos Estados Unidos. O gasoduto que fornece gás para cerca de metade da Costa Leste, caiu por vários dias, causando pânico entre os compradores, e aumento de preços em alguns estados.

A empresa teve que pagar cerca de 75 bitcoins aos atacantes.

Presidente Biden toma medidas contra gangues russas de crimes cibernéticos

Após o ataque a Kaseya, Biden ligou para o presidente russo Putin e disse que ele precisa “agir” agora. Biden ainda afirmou:

“Deixei bem claro para ele que os Estados Unidos esperam que quando uma operação de ransomware venha de seu solo, mesmo que não seja patrocinada pelo Estado, esperamos que eles ajam se lhes dermos informações suficientes para agir sobre quem é.”

Os ataques de cibersegurança continuam aumentando à medida que as empresas dos EUA parecem ser o foco principal das gangues de crimes cibernéticos. Esta reunião traz esperança às empresas de tecnologia, como no passado, sempre que o governo dos EUA interveio, os agentes de ameaça sempre recuaram.

Mesmo alguns especialistas em segurança cibernética acreditam que o governo dos EUA tenha desempenhado um papel enorme nos desaparecimentos de grandes gangues de cibersegurança como DarkSide e REvil. Teremos que esperar até quarta-feira para ver como a situação se desenrola.